Hipóteses nula e alternativa

O primeiro passo quando você está conduzindo um Teste de Hipóteses é formular o que você quer testar e assim descrever quais são suas hipóteses nula e alternativa.

Então eu vou falar um pouquinho sobre cada uma para você saber como identificá-las.

Hipótese Nula

Simbolizado por Ho, a hipótese nula declara que não há relação entre dois fenômenos de interesse.

Também indica que não há mudança de opinião, as coisas permanecem como são.

Ou seja, a hipótese nula representa como as coisas estão no momento sem alteração (o que você quer testar geralmente é a hipótese alternativa).

É onde você coloca o sinal de = (igual).

Se você quer testar se uma média é maior que a outra, por exemplo, testar se numa turma a nota das meninas é maior que a nota dos meninos. Na sua hipótese nula você vai assumir que a nota dos dois são iguais.

Você pode também usar os símbolos ≥ ou ≤, ou seja, o sinal de igual sempre estará na hipótese nula.

Depois que você conduz todo o seu teste, ao final – quando você precisar tomar uma decisão – você toma uma decisão baseada no p-valor e no nível de significância.

Se o p-valor for maior que o nível de significância a hipótese nula não é rejeitada. Então você conclui assumindo a hipótese nula como a verdadeira.

Hipótese Alternativa

Simbolizada por H1 ou Ha, a Hipótese Alternativa descreve uma relação entre duas variáveis, geralmente o que você quer testar.

Ao contrário da hipótese nula, na alternativa você nunca coloca o sinal de = (igual) pois você está testando uma mudança, ou se uma coisa é maior que a outra, ou menor, ou diferente de alguma forma.

Então quando você estiver escrevendo, na terminologia matemática, ela sempre vai ter um sinal de maior, de menor ou de diferente. Nunca igual.

Depois que você conduz seu teste, na conclusão, se o seu p-valor for menor que o nível de significância você vai rejeitar a nula.

Você nunca rejeita ou deixa de rejeitar a alternativa: você sempre faz em função da hipótese nula.

Conclusão

Se o p-valor for maior que o nível de significância, você não rejeita a hipótese nula. Se o p-valor for menor que o nível de significância você vai rejeitar a nula e assumir que a hipótese alternativa é a verdadeira.

Esse texto é apenas para clarear as diferenças entre a hipótese nula e a alternativa para que você possa definir essas duas hipóteses corretamente antes de conduzir o teste.

Já que a decisão final é “rejeitar a hipótese nula” ou “não rejeitar a hipótese nula”, precisamos saber corretamente QUAL é a hipótese nula, certo?

Se esse post te ajudou de alguma forma, deixe abaixo um comentário, assim eu sei que você gostou. Sugestões de temas para próximos posts do blog também serão bem vindos.

Prof. Fernanda Maciel

Prof. Fernanda Maciel

Professora de Business Analytics na California State University

Inscreva-se na lista de e-mails da Prof. Fernanda Maciel e receba os próximos textos do blog.

© 2021 Prof. Fernanda Maciel

contato@proffernandamaciel.com